Testemunhos dos beneficiários do PAPE encoraja o MAPTSS a continuar a implementar os Programas do Executivo

  •   Qua, 14 de julho de 2021, 11:13
  •   387 Views
  •   0
  •    

A ministra da APTSS efetuou durante dois dias visita de trabalho a província do Zaire, a deslocação serviu para constatar a realidade e as potencialidades que Província, tem para oferecer a curto, médio e longo prazos nos domínios da agricultura, pesca, agro-negócio, turismo e lazer, que podem gerar novos postos de trabalho e fazer crescer a economia local.

Teresa Rodrigues Dias disse ainda que os testemunhos vivenciados dos jovens beneficiários do Plano de Acção para a Promoção da Empregabilidade (PAPE) são também uma forte razão para que o MAPTSS continue a implementar os Programas do Executivo, sobretudo, em acções que visem o combate à fome e à pobreza, a criação de novos postos de trabalho e com eles o aumento da renda e o bem-estar das famílias angolanas. “É neste contexto, que a aposta dos jovens nos cursos de qualificação profissional pode fazer toda a diferença, pois, estarão melhor preparados para enfrentarem um mercado de trabalho bem como, para garantirem a sustentabilidade dos seus negócios e famílias”. Avançou Teresa Rodrigues Dias.

A Ministra da APTSS encorajou os jovens a inscreverem-se nas acções das quais se enquadrem em termos de requisitos básicos, de modo a que a província apresente bons resultados e contribua significativamente para o alcance das metas do Programa, bem como para o bem-estar socioeconómico de toda a população e que façam bom uso dos recursos e dos meios entregues.

De acordo com a ministra a atribuição de Kits de Ferramentas, Carteiras Profissionais e Microcrédito, são também incentivos aos jovens para que consigam criar os seus negócios e gerar a curto-prazo, novos postos de trabalho na província e sobretudo, nas localidades onde residem.

De acordo com a Ministra da APTSS, no que se refere ao reforço do Sistema Nacional de Emprego e Formação Profissional, estão em curso, obras de construção, requalificação e reequipamento de infraestruturas formativas, nas províncias de Cuanza Norte, Huambo, Bié e Namibe.

Requalificação do Centro de Formação Profissional do Kiowa vai garantir um maior número de jovens aos cursos técnico-profissionais

Teresa Rodrigues Dias, avançou ainda que na Província do Zaire, está em curso a requalificação do Centro de Formação Profissional do Kiowa, o que irá melhorar as condições e a qualidade da formação ministrada, para a substituição das unidades movéis existentes actualmente, de modo a permitir o acesso a um maior número de jovens aos cursos técnico-profissionais e, consequentemente, aumentar os níveis de empregabilidade da Província.

Com o lançamento do PAPE, a província do Zaire passará a desenvolver acções formativas de curta duração, em especialidades técnicas, designadamente, Técnico de Instalação de Antenas Parabólicas; Manutenção de Geradores de Pequeno Porte; Decoração; Culinária e Pastelaria; Design Gráfico entre outras, que habilitarão os jovens no acesso ao mercado de trabalho. Avançou Teresa Rodrigues Dias.

No domínio do emprego e do empreendedorismo, estão em curso acções no âmbito da gestão básica de pequenos negócios, com a finalidade de dotar os beneficiários do programa com conhecimentos que lhes permitam ter uma gestão financeira mais racional dos recursos que lhes são atribuídos por via do PAPE.

O maior contributo do Programa na vida do cidadão, tem sido a formalização das actividades económicas, por via da inscrição dos beneficiários no sistema de Protecção Social da Segurança Social, registo da actividade através das Administrações Locais e na AGT, reconvertendo a actividade informal em actividade formal.

O MAPTSS procedeu ao lançamento do PAPE em simultâneo nas províncias do Zaire e Cuanza Sul, elevando, desta forma, para 17 as províncias abrangidas.

A nível da Província do Zaire, nos Municípios de Mbanza Kongo e do Tomboco, dos 346 beneficiários, foram criados 497 postos de trabalho.

No programa de microcrédito, dos 123 beneficiários, gerarão 251 novos postos de trabalho. Assim, de um total de 61 empreendedores, foram criados 202 postos de trabalho.

Até à presente data, foram assinados com o INEFOP 3 protocolos de cooperação, dos quais 2 com instituições de ensino e um com uma empresa. Com a assinatura destes protocolos, foi possível a integração de 3 jovens de um total de 7 inscritos.

Fonte: GTICI / MAPTSS

Este poste foi útil para si?

Deixa o seu comentário!


Translate »