INEFOP e Banco Sol entregam microcrédito à mais de 50 jovens

  •   Qua, 28 de novembro de 2018, 9:05
  •   411 Views
  •   0
  •    

No âmbito do programa empreendedorismo na comunidade, o Instituto Nacional do Emprego e Formação Profissional (INEFOP) em parceria com o Banco Sol procederam a entrega de microcrédito a 50 jovens do bairro Belo Monte, município de Cacuaco, em Luanda.

São jovens dos 18 anos 35 anos de idade, recém-formados em empreendedorismo e pequenos negócios. Os beneficiários  receberam um valor equivalente a mil dólares norte-americanos (USD) e que vão ser aplicados em pequenos negócios como barbearia, Salão de Beleza, vedas diversas, perfumaria e outras actividades geradoras de lucro e que vão mudar a vida dos habites do bairro Belo Monte, uma zona bastante afectada pela pobreza, delinquência e prostituição.

Durante nove meses, o Banco Sol fará o desconto de uma taxa de juro avaliada em 1,67 porcento. Junildo Manuel, de 18 anos, é um dos jovens que deixou a vida de assaltos para apostar na formação, o que lhe rendeu a abertura do seu primeiro negócio, por via de um crédito de mil dólares que recebeu. Conforme explicou, para além de estar ocupado com isso, o negócio que passará a desenvolver vai ajudá-lo na autossuficiência financeira, sem necessidade de recorrer à roubos e furtos.

“Era a falta de ocupação que nos fazia estar sempre nas ruas e fazer mal às pessoas. Pretendo ser um outro jovem, apostando na minha formação e no trabalho”, frisou o jovem.

É com este espirito que Daniel Cândido, de 26 anos de idade, pretende ajudar na melhoria da imagem do bairro Belo Monte, de forma a torná-lo numa zona onde, sem medo, as pessoas possam viver e desenvolver a vida.

O também beneficiário do ciclo formativo apontou para a necessidade de expansão de acções formativas, a nível do bairro que, no seu entender, precisa urgentemente de intervenções do género, para que haja uma redução efectiva dos casos de crimes.

“Quanto mais ocupado, menor é a possibilidade de os jovens estarem nas ruas a praticarem coisas erradas. É por isso que pedimos ao governo que construa mais centros no nosso bairro”.

Já o Secretário de Estado do Trabalho e Segurança Social, Manuel Moreira, disse que o Estado poderá, em breve, criar no bairro com mais espaços para acções formativas e assim alargar a quantidade de jovens formados. Neste sentido, apelou aos recém-formados a disciplina e espírito de equipa para fazer com que a oportunidade de formação seja extensiva a todos.

Relativamente aos valores dados à crédito, o responsável aconselhou os beneficiários no sentido de honrarem o compromisso com o Banco Sol, para que possam crescer e deixarem de ser pedintes para transformarem-se em empreendedores e geradores de emprego.

 

 

Fonte:

Este poste foi útil para si?

Deixa o seu comentário!


Translate »